Folhado

A Pastelaria baseada em massa folhada tem origem em cerca de 1645, através de um aprendiz francês de pasteleiro chamado Claudius Gele. No final da sua apredizagem, Claudius queria cozer um delicioso pão para seu pai doente, a quem tinha sido prescrita uma dieta à base de água, farinha e manteiga. Claudius preparou uma massa, foi empacotando a manteiga e amassando a massa sobre a mesa, dobrando-a e repetindo o procedimento dez vezes, até que moldou a massa em forma de lâminas. O seu mestre pasteleiro, que assistiu a todo o procedimento, aconselhou Claudius contra o cozimento do pão, pois achava que a manteiga perderia o efeito no forno. No entanto, o pão foi colocado no forno e, à medida que o pão ia cozendo, tanto o pasteleiro como Claudius ficaram cada vez mais surpresos com a forma e com o tamanho incomum alcançado. Tendo terminado a sua aprendizagem, Claudius partiu para Paris, onde encontrou trabalho na Pastelaria de Rosabau. Aqui ele completou a sua invenção, que permitiu à loja alcançar uma enorme fortuna e reputação. Claudius foi mais tarde para Florença, onde trabalhou na pastelaria dos Irmãos Mosca. Os irmãos Mosca ficaram com os louros de terem começado com este tipo de Pastelaria Folhada, ainda que Claudius tenha mantido o segredo da receita para si próprio, preparando os seus doces numa sala isolada.

Ingredientes Puratos para criar Folhado

Tegral Croissant

Indicado para croissant francês e folhado tipo dinamarquês. Produto completo de aplicação a 100% em relação ao peso da farinha (tegral).