Quais as tendências de consumo do novo consumidor português?

27 nov 2020

Corporate

A pandemia da Covid-19 alterou profundamente as nossas vidas pois vimo-nos confrontados com um novo contexto, totalmente desconhecido para todos que nos obrigou a muitas mudanças na forma como vivemos, o que comemos e como compramos. Para compreendermos estas mudanças de comportamento e conseguirmos oferecer aos nossos clientes uma visão aprofundada dos novos hábitos dos consumidores Portugueses, desenvolvemos um estudo com o intuito de percebermos o impacto da Covid-19 na compra e consumo de produtos de Panificação, Pastelaria e Chocolate e de que forma estas categorias precisarão de se adaptar e evoluir atendendo aos novos hábitos de consumo.

Quais os principais critérios na compra de produtos de Panificação, Pastelaria e Chocolate?

Frescura e Sabor continuam a ser os critérios de maior importância para os consumidores Portugueses quando compram produtos de panificação e pastelaria, uma realidade que também já tinha sido comprovada pela realização do último Taste Tomorrow (2019) em que os consumidores portugueses colocam a frescura e o sabor como principais critérios na compra de produtos de panificação e pastelaria.

Já em chocolate, os principais critérios de compra dos consumidores portugueses relacionam-se com o sabor, preço e % de cacau, sendo que cada vez mais os consumidores dão maior importância à questão do preço nas 3 categorias de produto, pois uma grande parte dos consumidores viram os seus rendimentos afetados pela pandemia de uma forma negativa.

Aliados aos critérios de compra: sabor, frescura e preço aparece a higiene e a saúde como grandes prioridades para os consumidores, visto que o risco de contaminação do vírus é a principal preocupação dos consumidores. 

Quais os produtos que saem como grandes vencedores desta crise pandémica?

Os consumidores portugueses procuram cada vez mais produtos de origem local sendo este comportamento um reflexo dos consumidores quererem contribuir para o crescimento da economia do país, bem como, os consumidores consideram que um produto de origem local é mais autêntico e confiável.

Devido aos impactos financeiros que a pandemia causou e continua a causar em muitos consumidores, como podemos verificar no 2º gráfico em que a linha da procura por produtos mais acessíveis acompanha a perda de rendimento familiar, logo os consumidores portugueses procuram produtos mais acessíveis nesta altura.

Outra preocupação dos consumidores portugueses é a sustentabilidade. Existe uma crescente procura por produtos de empresas que apresentem uma maior consciência de sustentabilidade e preocupação com o meio ambiente.

Quais os produtos que os consumidores portugueses consideram como parte de uma alimentação mais saudável?

Para os consumidores Portugueses, como podemos verificar no gráfico, fibras e níveis mais baixos de sal aumentam a perceção de saúde em produtos de panificação, enquanto que a redução do açúcar melhora a perceção da saúde em produtos de pastelaria e chocolate.

Em termos de tipologia de produtos de panificação, os consumidores Portugueses colocaram as mãos na massa fazendo com que os produtos homebaking ganhassem muita força durante o confinamento. Juntamente com os produtos homebaking aparecem os produtos frescos e embalados, tornando estas duas categorias de panificação, as categorias que os consumidores Portugueses se sentem mais confortáveis em consumir. 

 

Podemos afirmar que o canal Artesanal e o canal Digital saem como vencedores desta pandemia!

Em panificação, as compras no canal Artesanal manter-se-ão estáveis com 63% dos consumidores Portugueses a afirmarem confiar nas lojas artesanais em termos de higiene e segurança alimentar.

O canal que mais cresceu foi o canal Digital fazendo-se notar uma maior intenção de compra por parte dos consumidores Portugueses neste canal (1 em cada 10 consumidores Portugueses afirma comprar mais pão online do que antes). Outro indicador interessante relativamente ao canal digital é que: “55% dos consumidores Portugueses afirmam que as lojas e restaurantes deveriam fazer entregas em casa”.

Muitas foram as lojas e marcas que se adaptaram a esta realidade de crescimento do canal digital e que criaram as suas lojas online, oferecendo mais um canal de compra aos seus clientes. Para que possa acompanhar as tendências do mercado aliámo-nos a Bakeronline para garantir que o seu negócio se mantém na linha da frente, dando-lhe a oportunidade de criar a sua loja online de forma gratuita (para saber mais consulte www.bakeronline.com).

A (re)descoberta do homebaking

Durante o confinamento muitos foram os consumidores Portugueses que se dedicaram à cozinha e começaram a produzir o seu próprio pão em casa, sendo que a maioria dos consumidores, os chamados home bakers ao produzirem os seus produtos começam do zero, porém existem consumidores que usam os mixes com frequência. O canal preferido dos home bakers é o canal dos supermercados, mas cerca de 50% dos consumidores gostaria de ver os seus produtos de home baking disponíveis e à venda nas lojas de proximidade. 

Para que possam continuar a apostar em home baking, a produzirem os seus produtos em casa os consumidores Portugueses procuram cada vez receitas mais fáceis e saudáveis, mais conteúdo online e uma maior variedade na oferta de ingredientes. Os consumidores que decidiram apostar em fazer o seu pão em casa consideram que o home baking acaba por ser mais saudável, permite controlar os ingredientes usados e também ajuda na poupança de dinheiro.

Mais do que nunca, #ConfieEmNós, o seu Parceiro de Confiança na Inovação.